Aislin Screen 07.PNG

Aislin

Território dos Elfos da Floresta

A grande floresta de Aislin, um lugar de indiscritível beleza e incontáveis mistérios.

Lar de uma das raças mais orgulhosas e encantadoras

leaf-veins-2021-08-27-09-28-18-utc.JPG

Aislin

Diz a lenda que, há milhares de anos, somente os elfos da floresta habitavam o continente que hoje conhecemos como Alba Etérea.

 

Todo o território, abaixo da gigantesca serra de Brid, era tomado pela floresta de Aislin. O povo aisliniano vivia sua era mais abundante e promissora. A paz era constante e a fartura era algo com o que não se preocupavam. Havia espaço e provisões para todos. Conta-se nos livros, que a população aisliniana era dezenas de vezes maior do que conhecemos hoje.

 

Um dos livros que contém essa lenda é o alfarrábio dos contos proibidos. Essa lenda aparece no conto "A grande queimada". Mas o livro está muito bem guardado na biblioteca da Escola de Magia de Alba Etérea.

 

Esse livro afirma que houve uma grande luta para conter a invasão de dois dragões. Eles teriam  incendiado dois terços da floresta e matado grande parte da população local.

 

A parte preservada, protegida pelos grandes guerreiros e sacerdotes de Aislin da época, seria o que hoje conhecemos como todo o território aisliniano, como: a cidade de Aislin, a própria floresta e o Forte Aislin, este último marca o fim do domínio territorial desses elfos.

 

O povo Aisliniano é territorialista, expansionista e guerreiro, e não hesita em entrar em combates para defender ou ocupar terras que julgue suas por direito.

 

Um grupo mais fervoroso, desse povo, deseja retomar todas as terras, que pensam ter direito. Esse grupo já causou vários conflitos com os enfezados goblins, com os pacíficos gnomos e principalmente com seus maiores desafetos, os teinianos.

 

Porém, a grande parcela dos elfos da floresta entende que não deve importunar outros povos por um território que, supostamente, pertenceu aos seus antepassados.

 

Apesar do passado de guerras e batalhas, muitos aislinianos são responsáveis pela manutenção e preservação da vida em todo o continente.  Seus sacerdotes druidas são famosos por suas habilidades de cura através das plantas e suas habilidades no trato com animais.

 

A cidade de Aislin se espalha harmoniosamente no coração da floresta. Lindas e aconchegantes construções são erguidas entre as árvores de forma a preservar ao máximo a natureza em seu entorno.

 

Casas isoladas ou grandes aglomerados embelezam ainda mais o lugar. Sua arquitetura única, faz a cidade de Aislin ser admirada por todos que lá chegam. Diz-se que, muito do conhecimento deste tipo de construção, foi aprimorado pelo saber das fadas em preservar a natureza. E que a amizade inquebrável entre esses dois povos rendeu bons frutos para ambos.

 

Lindas casas rústicas em madeira e muitos telhados forrados de grama deixam o lugar acolhedor e agradável aos olhos de seus moradores ou visitantes.

 

É comum observar moradias feitas dentro de grandes troncos ocos ou em grandes copas, sem que essas casas sacrifiquem as árvores que às sustentam.

 

A harmonia com a natureza é um traço muito forte da cultura dos elfos da floresta.

leaf-veins-2021-08-27-09-28-18-utc.JPG

A cidade de Aislin

leaf-veins-2021-08-27-09-28-18-utc_edited.jpg

Aislinianos

leaf-veins-2021-08-27-09-28-18-utc_edited.jpg

Outros lugares aislinianos

Responsável pela guarda e manutenção da paz de todo o continente, o Forte Aislim é a fortaleza dos Guardiões do Reino. 

"Nenhum inimigo prevalecerá"

A misteriosa maior floresta do continente abriga uma enorme árvore que une três povos em um só propósito, Nadur, a Árvore Mãe.  

"Uma fada voando, ou uma folha outonal que se desprendeu e não quis pousar?"

leaf-veins-2021-08-27-09-28-18-utc_edited.jpg
grid_0-8_edited_edited.jpg

Um espírito desbravador e conquistador 

Cuide de Aislin ou parta para batalhas com outros aislinianos. Junte-se ao seu povo.

Comece sua jornada

icon-g5ad073ccd_1920.png